quinta-feira, 4 de maio de 2017

GOVERNO FEDERAL E DEPUTADOS FEDERAIS DÃO TRATAMENTO DESIGUAL AOS AGENTES PENITENCIÁRIOS EM COMPARAÇÃO COM A POLÍCIA LEGISLATIVA




 O SINDASP-PE  solicita para os agentes penitenciários lutarem  pela sua dignidade e para que não morra nos calabouços, como o Governo Federal está querendo. Trabalhar com dignidade nos parâmetros de uma aposentadoria especial é um direito, mas a atual proposta que o Governo Federal nos renega é um  trabalho  escravo e isso é uma humilhação. 

Essa aposentadoria que o Governo Federal quer nos proporcionar pelo resto de nossas vidas é ultrajante, quando sabemos que  a expectativa de vida da categoria é de 45 anos, conforme estudos das universidades.

A Polícia Legislativa atual sempre atuando na esfera de proteção a deputados, ficam tomando cafezinhos, trabalhando, fazem selfies e realizando o cara crachá, em ambiente organizado e limpo.

Os agentes penitenciários controlam pavilhões, motins, rebeliões, investigações, escoltas, apreensões de armas e drogas e serviços de segurança, em locais insalubres e perigosos. A Categoria de função prisional trabalha contra as facções criminosas todos os dias, realiza o combate e controle de homicídios diários. Nas rebeliões somos constatemente alvos como reféns e os primeiros a serem mortos.

Enquanto, a polícia legislativa trabalha  protegendo o Congresso, onde  muitos desses deputados estão envolvidos na lava jato e que  estão cometendo crimes contra o povo brasileiro (salvo melhor juízo) e  os policiais legislativos dificilmente sofrem o  risco de serem reféns.

Esta é a diferença de uma profissão e outra. A pergunta: 

Quem sofre mais riscos?

Temos direitos a aposentadoria especial. Lutem.


Nenhum comentário:

Postar um comentário